Tempo de TV facilita defesa de legado, dizem aliados de Reinaldo

Coligação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) terá mais tempo que os adversários
07/08/2018 13:22 Cidades
Deputados José Carlos Barbosa (DEM) e Lídio Lopes (PEN) durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)
Deputados José Carlos Barbosa (DEM) e Lídio Lopes (PEN) durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

 

Os deputados tucanos e aliados avaliam que com o maior tempo de televisão e rádio, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) terá espaço suficiente para fazer a “defesa do legado”, neste seu primeiro mandato a frente do Estado. A coligação com 14 partidos vai possibilitar que a chapa tenha quase metade do tempo nos meios de comunicação.

“Ele (Reinaldo) terá mais tempo para expor os programas, projetos e obras que foram feitas na sua gestão, para expor à população tudo que foi feito no mandato. O gasto com publicidade nesta gestão foi mínimo, porque o foco foi nos investimentos”, disse Paulo Corrêa (PSDB). Ele ainda alega que a campanha tucana será propositiva, sem ataques aos adversários.

O deputado José Carlos Barbosa (DEM) disse que a coligação ampla, vai ajudar os partidos a ter mais exposição para o eleitor e somar nos projetos e bases eleitorais. “A política é uma arte de somar, ter um grupo maior de aliados só nos ajuda na campanha”.

Lídio Lopes (PEN) , que entrou no bloco tucano nos dias últimas dias, disse que o tempo de televisão maior que os rivais, vai ajudar o governador na busca pela reeleição. “Com uma coligação maior se tem mais exposição e estrutura, podendo mostrar o que foi feito, assim como os projetos com mais tranquilidade”.

O PSDB conseguiu fechar duas chapas para deputado federal e três na disputa estadual. Faz parte da coligação tucana: PP, DEM, PSD, PPS, Pros, Solidariedade, PSB, PTB, PMB, Patriota, Avante, PSL e PMN. Além disto contemplou os aliados com a indicação do vice, Murilo Zauith (DEM), e uma das vagas ao Senado, Nelsinho Trad (PTB).

Tempo – De acordo com projeções feitas com base no tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados por analistas do banco BTG Pactual, dos 10 minutos de propaganda ao governo, a coligação de Azambuja teria aproximadamente 4 minutos e 22 segundos, o que equivale 43,7% do tempo disponível.

Simone Tebet (MDB) teria por volta de 2 minutos e 38 segundos, enquanto que Humberto Amaducci (PT) 1min23, seguido por Odilon de Oliveira (PDT) com um minuto. Já Marcelo Bluma (PV) ficaria com 27 segundos e João Alfredo (PSOL) dispondo de apenas 7 (segundos). A divisão oficial do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS) deve ocorrer apenas depois dos registros das candidaturas.

Fonte: Leonardo Rocha / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Tribuna de imprensa.