Justiça concede liberdade a envolvidos em cartel do gás

03/08/2018 09:09 Cidades
Foto: Arquivo/Dourados News
Foto: Arquivo/Dourados News

A Justiça decretou a liberdade de dois envolvidos na Operação Laissez-Faire desencadeada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) em março desse ano e que investiga suposto esquema de cartel no gás de cozinha em Dourados e Nova Andradina. 

Mauro Victol e Rubens Pretti Filho, tiveram a prisão revogada conforme decisão do juiz Alberto de Moura Filho, da 1ª Vara Criminal do município. O documento é datado do dia 1º de agosto. 

Ambos estavam presos desde o dia 27 de março. Na decisão do magistrado, a liberdade provisória vem acompanhada de medidas cautelares para os dois homens envolvidos. 

“(...) revogo a prisão preventiva outrora decretada em face de Mauro Victol e Rubens Pretti Filho, qualificados, concedendo-lhes a liberdade provisória com aplicação das medidas cautelares de comparecimento mensal no juízo de suas residências para informar suas atividades e endereço e não se ausentarem da comarca onde residem por mais de 15 (quinze) dias sem autorização judicial, sob pena de novo decreto de prisão preventiva”, diz o despacho.

O CASO

No dia 27 de março, policiais militares do Gaeco cumpriam mandados de busca, apreensão e prisão nos principais distribuidores de gás da cidade. 

A suspeita era de cartelização do preço oferecido aos revendedores, consequentemente ao consumidor final.

As ações aconteceram em Dourados e em Nova Andradina.

Durante as investigações, os agentes identificaram indícios de ameaça e repressão a quem não acatava as determinações do cartel. Inclusive, um dos envolvidos foi flagrado com posse irregular de arma de fogo, utilizada para coagir quem contrariasse os mandamentos da organização.

Fonte: Dourados News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Tribuna de imprensa.