Escolha de vice do MDB mira voto evangélico, dizem deputados

Atuação como procurador de Sérgio Harfouche, candidato a vice de Simone Tebet, também vai contar, apostam emedebistas
07/08/2018 13:25 Cidades
Parte da bancada do MDB na Assembleia. A partir da esquerda, deputados Eduardo Rocha, Antonieta Amorim e Paulo Siufi. (Foto: Victor Chileno/ALMS).
Parte da bancada do MDB na Assembleia. A partir da esquerda, deputados Eduardo Rocha, Antonieta Amorim e Paulo Siufi. (Foto: Victor Chileno/ALMS).

Para os deputados estaduais do MDB, a escolha do procurador e pastor Sérgio Harfouche como candidato a vice do governo estadual, na chapa encabeçada pela senadora Simone Tebet, vai atrair o segmento evangélico.

"É um cara que vai somar, porque vai trazer o segmento religioso, de defesa da família e debate sobre crianças e adolescentes", afirma o deputado Paulo Siufi. Contudo, o parlamentar avalia que Harfouche terá de dosar o "ímpeto nos debates", pois, "na política temos de segurar mais a impulsividade".

Líder do MDB na Assembleia, o deputado Eduardo Rocha apontou a atuação do procurador no enfrentamento às drogas. "As audiências que ele fez no interior o tornaram conhecido, não só em Campo Grande". A representatividade também no âmbito religioso, especialmente no evangélico, "fortalece os segmentos" que o MDB tem neste assunto.

O deputado Márcio Fernandes afirma que o procurador tem um "trabalho consolidado" no Estado. "O pessoal tem o juiz, a gente o procurador", disse o parlamentar em referência ao candidato do PDT ao governo, o juiz aposentado Odilon de Oliveira. Para ele, Harfouche "não tem rejeição e um voto evangélico importante".

Aliados - Fernandes pontuou, ainda, que a redução de partidos aliados, comparado ao número que se desenhava antes da convenção do MDB, não prejudica a campanha emedebista.

Das dez que antes tendiam a fazer do grupo, sete siglas foram consolidadas. "Não vai atrapalhar a campanha [a desistência de três legendas], porque eles tinham pouco tempo de campanha. MDB vai ter um bom tempo para apresentar o projeto". Com o MDB, estão PSC, PHS, PRTB, PSDC, PR, PTC e PRP.

Segundo Rocha, a candidata ao governo, Simone Tebet, permanece em Brasília até quinta-feira (dia 9). Quando retornar, o partido começa a organizar efetivamente a campanha.

Fonte: Mayara Bueno e Leonardo Rocha / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Tribuna de imprensa.