Dourados tem o 3º pior efetivo policial de Mato Grosso do Sul

Defasagem é de 45% do total do efetivo. Faltam aproximadamente 570 praças e 30 oficiais para Dourados e região
12/06/2018 10:10 Cidades
Foto: Marcos Ribeiro
Foto: Marcos Ribeiro

A cidade de Dourados só perde em defasagem policial para o 6º Batalhão da PM de Corumbá e a 2ª Companhia Independente de Polícia Militar de Maracaju.

A cidade de Dourados tem o terceiro pior efetivo da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, em relação ao índice populacional. A defasagem é próxima a 45%. Enquanto deveria ter cerca de 500 praças e 20 oficiais, o Batalhão de Dourados conta com menos de 300 praças e 8 oficiais, que são responsáveis hoje por atender numa área de 4.086,237 quilômetros quadrados e com uma população de 283.904 habitantes. Isso quer dizer que existe um policial militar para cada 960 habitantes. Os dados constam em relatório do Conselho Institucional de Segurança Pública de Dourados (Coised), que tem mobilizado as bancadas estadual e federal para que façam gestões para que os problemas da segurança pública sejam sanados.

A falta de efetivo preocupa ainda mais as forças policiais, tendo em vista que Dourados está em fase de implantação uma nova Unidade Operacional, a 9ª Companhia Independente para atendimentos na região oeste da cidade e por essa razão também precisará de efetivo. Por essa razão o efetivo da Pm deveria ser de 570 praças e pelo menos 30 policiais.

Efetivo emergencial

De imediato seria necessário o envio de no mínimo 8 oficiais para a região para viabilizar a administração e funcionamento da nova unidade policial e da atual. Também se faz necessária a disponibilização de efetivo de praças, em número de no mínimo 150 policiais, de modo que ainda as unidades ficariam com um número significativamente inferior ao previsto, mas já poderiam prestar um atendimento satisfatório a população, segundo defende o Coised.

De acordo com o Conselho, o Governo do Estado encontra-se em processo de realização de concurso público para ingresso de efetivo na Polícia Militar com previsão de início de Curso de Formação no começo do ano de 2019. Por essa razão o Coised sugere que parte do efetivo desse curso seja formado no Polo de Ensino de Dourados, já os vinculando a ficarem lotados em Dourados e região. A medida tem o objetivo de garantir que criem laços e permaneçam no município. Segundo o Coised, caso a formação ocorra em sua integralidade em Campo Grande, se torna mais difícil o envio de efetivo para outras localidades.

Outro lado

O Governo do Estado de MS informou, por meio de sua assessoria que está em andamento o concurso público com previsão de formação de 450 novos policiais. No entanto, disse que o Estado vai definir o número de policiais a serem enviados, levando em consideração o que é mais urgente.

Comparativo

A cidade de Dourados só perde em defasagem policial para o 6º Batalhão da PM de Corumbá (1 policial para cada 1027 habitantes) e a 2ª Companhia Independente de Polícia Militar de Maracaju (1 policial para cada 1.019 habitantes). Enquanto a 2º maior cidade de MS, Dourados, tem 1 policial para cada 960 habitantes, cidades do interior conseguem ter mais policiais do que o município, se levado em conta o índice habitacional. Aquidauana por exemplo tem 1 policial para cada 447 habitantes; Fatima do Sul tem 1 policial para cada 468 habitantes. Naviraí tem 1 policial para cada 604 habitantes; Nova Andradina tem 1 policial para cada 634 habitantes; Três Lagoas tem 1 policial para cada 667 habitantes, Ponta Porã tem 1 policial para cada 692 habitantes; Campo Grande tem 1 policial para cada 702 habitantes e Amambai tem 1 policial para cada 812 habitantes.

Em Dourados, falta de efetivo prejudica atendimentos da PM - Foto: Hédio Fazan

Déficit de policiais afeta 50% das chamadas

Uma das principais consequencias do défici policial em Dourados é que estaria afetando cerca de 50% das ocorrências e solicitações que chegam da população via serviço 190 nos finais de semana.São cerca de 150 ligações diárias entre sexta-feira e sábado e a PM só consegue atender aquelas com maior potencial ofensivo.

As informações são da Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul (ACS/PMDM/MS), que em fevereiro desse ano acionou o Ministério Público Estadual e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Dourados) para denunciar o baixo efetivo em Dourados, conforme noticiou O PROGRESSO.

Na época, a associação disse que o problema é tão grave que pelo menos 8 viaturas da PM, novas e abastecidas estavam paradas no pátio do 3º Batalhão por falta de policiais. A recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) é para que haja um policial a cada 250 habitantes e que cada viatura tenha o mínimo de quatro componentes e que eles tenham tempo de descanso.

A Associação disse na época que o número de aposentadorias e licenças estava sendo bem maior do que as entradas nos quadros de servidores. Conforme a denúncia ao MP, a falta de efetivo tem colocado em risco a vida dos policiais e como conseqüência atingem o atendimento à sociedade. Segundo a denúncia apenas três viaturas de Radio Patrulha vêm realizando rondas no município com dois policiais cada. A penitenciária atualmente realiza serviço de vigilância das torres com apenas uma funcionando, tendo que retirar uma viatura de rua para apoiar o serviço de vigilância das mesmas.

Outra preocupação é com presos doentes. Conforme ainda a Associação, existem apenas duas equipes nos serviços de apoio e atendimentos as ocorrências de maior gravidade (Tático e Getam), porém é insuficiente já que a PM ainda precisa fazer a escolta de presos internados nos hospitais que atendem a rede pública como o Hospital da Vida, o Evangélico e o Hospital Universitário, sendo necessária a retirada de viaturas de Rádio Patrulha para fazer as escoltas desses locais.

Segundo ainda a associação, no Hospital da Vida é comum ter mais de cinco presos internados e apenas um policial militar fazendo as escoltas deles. Além disso Dourados recebe detentos de outras comarcas para atendimento médico e caso fique internado é passado para a equipe local realizar a escolta deles também, sendo necessária a desativação de viaturas das ruas para atuar nessa função. 

Fonte:http://www.progresso.com.br/caderno-a/policia/dourados-tem-o-3-pior-efetivo-policial-de-mato-grosso-do-sul

Fonte: aparecidolima.blogspot

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Tribuna de imprensa.