Conselho detecta situação insalubre no Hospital da Vida e pede audiência

10/07/2018 10:50 Cidades
Hospital da Vida em Dourados
Hospital da Vida em Dourados

Em fiscalização no Hospital da Vida, no último dia 5, o Conselho Regional de Enfermagem de MS (Coren-MS) detectou situação de insalubridade. Por conta do problema, uma audiência pública foi solicitada junto ao vereador Marçal Filho para 15 de agosto. O objetivo é expor a realidade do hospital e cobrar soluções da prefeitura municipal de Dourados.

Durante a vistoria, representantes do Conselho constataram que as condições do unidade colocam em risco a saúde da população, além de prejudicar os profissionais da enfermagem, pois essa é uma categoria que permanece 24 horas com os pacientes.

A fiscalização foi integrada pelo presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Júnior Henrique Duarte; a procuradora jurídica, Drª. Idelmara Ribeiro Macedo; o coordenador da Dfis (Departamento de Fiscalização), Dr. Jefferson Estevan Francisco; a fiscal, Drª Alessandra Machado; e os conselheiros Rodrigo Alexandre Teixeira e Cleberson dos Santos Paião.

A visita ao hospital aconteceu pela manhã do dia 5, e durante a tarde foi realizada uma reunião com o promotor de justiça, Dr. Etéocles Brito Júnior, na 10ª Promotoria de Justiça de Dourados – Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul.

No encontro foi discutida a situação atual do Hospital da Vida para fins de verificação das condições de trabalho das especialidades, pontuados através do relatório de fiscalização do Conselho Regional de Enfermagem.

Os conselheiros ainda procuraram o vereador, Marçal Filho e solicitaram uma Audiência Pública, que foi prontamente atendido pelo representante do legislativo. Ficou acordado que a audiência será no dia 15 de agosto na Câmara Municipal de Dourados, para discutir, não só a situação do Hospital da Vida, mas também toda a situação da saúde pública do município.

Para o presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior, é sempre importante buscar parcerias para sanar os problemas na saúde pública do Estado. "É muito importante o apoio do Ministério Público e também da Câmara Municipal de Vereadores de Dourados. Essa ação é necessária à defesa dos direitos da sociedade, além da proteção do exercício profissional da enfermagem", disse.

Além dos assuntos proposto, outra demanda será a discussão da propositura de projeto de lei das 30 horas no município douradense. Os assessores do Coren-MS apresentaram aos assessores do Vereador Marçal o projeto de lei que já foi aprovado em Campo Grande.

Fonte: Da redação / Dourados Agora

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Tribuna de imprensa.